Meus blogs internacionais

Tecnologia do Blogger.

Visite Blog RotaCinema

  • Columbus - *País*: EUA *Ano*: 2016 *Gênero*: Drama *Duração*: 104 min *Direção*: Kogonada *Elenco*: Haley Lu Richardson, John Cho, Parker Posey e Michelle Forbes. *S...
    Há uma semana

Postagens populares

Mesquitas - Amã

Partimos para buscar as mesquitas mais famosas de Amã. Uma está no alto da colina, próxima à Citadel, no caminho de descida para o centro. É a Abu Darweesh Mosque, construída em 1962. Em estilo damasceno (de origem egípcia, grega ou romana), chama a atenção pelas cores branco e preto que parecem formar um mosaico. Muito bela mesmo.

Muitas mesquitas já foram “engolidas” por construções urbanas que descaracterizaram a época antiga da cidade. O comércio é intenso; o trânsito é caótico. Em toda esquina, há casas de câmbio, lojas que vendem ouro e joias e, também, muitas carrocinhas vendendo pães e várias feirinhas de frutas e verduras nas ruas. Damasco e outras frutas secas são a maioria.

Somente a Mesquita do Rei Abdullah (na rua Suleiman al-Nabulsi) permite, ao menos oficialmente, a entrada de turistas. Sua imensa cúpula azul (de 35 metros e com inscrições do Alcorão) pode ser vista de longe. Mais de perto, se vê linhas douradas que descem até a base e representariam os raios de luz iluminando Alá. A mesquita, inaugurada em 1989, foi uma encomenda do rei Hussein em memória do seu avô e é capaz de acolher mais de sete mil fiéis, além de três mil na área externa. No interior, um belo lustre e tapetes de estrelas azuis e vermelhas. A mesquita tem também um pequeno museu islâmico, com fotografias do rei Abdullah, moedas e peças de arte muçulmana. Na entrada, as mulheres recebem um vestido que esconde todo o corpo e um véu para cobrir a cabeça, caso não estejam vestidas “adequadamente”.




A Jordânia moderna (e bastante pacífica) foi fundada pelo rei Abdullah I após a Grande Guerra. Foi governada pelo seu neto, o Rei Hussein, durante 46 anos até falecer em 1999, quando o seu filho Abdullah II subiu ao trono. Daí o nome da mesquita citada acima.

Paramos para o almoço e comemos falafel num típico restaurante local. Eu era a única mulher no estabelecimento. Foi o prato mais barato (e ainda muito farto) de todas as nossas viagens: JD 1 /US$ 1,40. E este valor foi para nós dois. Seria um pouco mais, porém tivemos desconto porque dispensamos a sobremesa e o chá.

Dali pegamos a estrada para Wadi Musa, cidade-base para visitar Petra, uma cidade esculpida nas pedras.

A grande aventura

Siga-me no Google+

Visitas (últimos 7 dias)